The Piper at the Gates of Dawn - Álbum de estreia dos Pink Floyd no verão de 67

February 13, 2017

Pink Floyd - Astronomy Domine - The Piper at the Gates of Dawn

 

 

 

Gravado no incontornável  Abbey Road Studios, Londres, este terá sido o único álbum dos Pink Floyd gravado sob a liderança de Syd Barrett. The Piper at the Gates of Dawn inaugura a linguagem do chamado Rock Psicadélico, ou Art Rock, com arranjos musicais até então nunca ouvidos e letras de canções a roçar a loucura. Trata-se de um álbum que, no seu contexto temporal, faz uma clara ruptura com “status quo” instalado no mercado musical, acompanhando o movimento artístico de liberdade criativa então vivido no underground londrino. Os textos de Barrett falam de gnomos, bicicletas e contos de fadas e a música, quase de forma naif, acompanha essa “insanidade saudável” tão característica daquele tempo, colocando em perspectiva tudo que até à data se chamava arte. Vivíamos o tempo das revoluções do pensamento e a música que chegava do país de “sua magestade” não era excepção. 

 

O título do álbum é baseado no conto infantil “O Vento nos Salgueiros”, de Kenneth Grahame, onde o Rato e a Toupeira, enquanto procuram um animal perdido, têm uma experiência religiosa. Nada mais poderia ser tão coincidente com o estilo de Barrett: ratos, toupeiras e experiências religiosas! The Piper at the Gates of Dawn terá sido considerado como um dos álbuns mais influentes já feitos, provocando uma tremenda ingerência sobre a cena de rock psicodélico da época e sobre muito do que se seguiu no panorama artístico. Edições especiais limitadas foram lançadas para marcar seus trigésimo e quadragésimo aniversários em 1997 e 2007. Em janeiro de 1967, antes de gravar The Piper at the Gates of Dawn, a banda havia produzido no Sound Techniques Studio em Londres um single intitulado Arnold Layne. O single foi lançado mais tarde em março desse ano.

 

 

Pink Anderson (1900 – 1974) e Floyd Council (1911 – 1976)

 


Sobre a origem do nome Pink Floyd
Pink Anderson (1900 – 1974) foi um guitarrista e cantor de blues e Floyd Council (1911 – 1976), por sua vez, começou a carreira como músico de Blues nas ruas de Chapel Hill nos anos 20. Segundo consta, Syd Barrett tomou conhecimento de ambos os cantores de blues pelo disco de Blind Boy Fuller (outro cantor de blues) que trazia como indicação o nome de Pink Anderson e Floyd Council.

Pink e Floyd serviram de inspiração para Syd Barrett nomear a banda com o primeiro nome de cada um na primeira metade da década de 60, formando o “The Pink Floyd Sound”. Por fim o “Sound” caiu ainda durante aquela década, posteriormente o “The” também foi deixado de lado, ficando apenas “Pink Floyd”.

Please reload